26 março 2015

Desenho 


Bom demais para trabalhar com as crianças sobre sequencia de imagens de desenho...interpretação dos desenhos e assim, estimular a memória.




15 março 2015



Às Avessas





Hoje, no trem , notei pessoas de todos os jeitos e gostos e para todo tipo de gosto. Mas fiquei pensando sobre como vivenciamos inversão de valores.  Não sei dizer motivos, mas muito se mudou  durante o tempo em que me encontro viva.
A mulher,  jovem ainda, olhava pela janela, como se estivesse pensando  tão somente e seu filho,   sentado em outra cadeira, com uns 10 anos de idade, no banco que serve para idosos, com uma idosa, bem de frente aos dois, em pé, com 02 sacolas.  Então, prestei mais atenção e percebi que muitos jovens estavam sentados  quando por outro lado, muitos idosos, em pé.
Comentei com meu marido a situação e então, se juntou às minhas opiniões, outras pessoas no meu entorno. Mas a mulher não se moveu,  como se não estivesse ouvindo mesmo e lá continuou seu filho.
Bastava  colocá-lo em seu colo e a senhora não precisaria ficar em pé por tanto tempo. Bastava ter prestado atenção em nossa conversa e chegaria a conclusão que estava diante de uma atitude errada.
Em um outro ponto, a avó , que estava com duas netas, pediu chocolate para a vendedora ambulante, mas se recusou dar à neta mais nova ( mais ou menos três anos), alegando fazer mal. Ora, porque comprou então?
E a moça , que estava com sua menina de uns 02 aninhos, se estressou pelo fato de a mesma querer comer amendoim no trem.
Fiquei  então pensando , observando que o respeito  está em falta independentemente de  camada social. Os filhos exigem muito mais  e os pais  não dão conta desse processo que de lentidão não tem nada.
Talvez seja a geração dos pais que está completamente errada,que teve uma formação  deturpada de conceitos que deveriam ser levados a sério.
Falta um jeito educado de ser. Falta gentileza . Falta amor ao próximo. Falta respeito.
Indisciplina toma conta das escolas e poucos para darem conta. Estudiosos já usaram todas as armas educacionais e não se notam mudanças. Tudo que se lê, se vê  mesmo que colocados em prática não trazem resultados. Talvez um dia consigamos ver as tais mudanças esperadas, mas o que pesa mesmo, é a inversão de valores, que  vem assustando os que conseguem perceber.
O mais triste diante desta inversão de valores dos dias atuais é que ninguém mais faz as perguntas básicas para discernir o certo do errado: Eu quero, mas eu posso? Eu devo e todos os dias, temos conseqüências desses atos. A começar pelos sustentáculos da sociedade que é o lar e a escola. Nos lares temos visto pais e mães que matam filhos, jogam pela janela, jogam crianças no lixo, fazem filhos de refém. Em contrapartida temos filhos que matam os pais, fazem de refém, batem, fazem tortura física e psicológica. Se os valores não estivessem invertidos, esses mesmos pais protegeriam seus filhos de todo e qualquer perigo, lhes supriria todas as necessidades de atenção, amor, orientação, cuidados, educação.
Basta elencarmos para esse fato, o ultimo capítulo da novela atual da rede globo em que o  pai desejou matar o filho e embora tenha desistido , foi covardemente assassinado pelo filho. E ouvi muito das pessoas dizendo que o filho merecia ter morrido e pelo pai. Conclusão: tudo passou a ser normal. Uns matando os outros virou rotina.
Sinto saudades de quando a escola e o lar eram parceiros na difícil tarefa de educar, quando pais e mestres tinham como único objetivo formar cidadãos de bem, de quando os filhos sabiam respeitar a seus pais e aos seus professores, de quando o aluno levava uma suculenta e inocente maçã para a sala de aula ao invés de uma arma para tirar a vida do colega.
A inversão de valores, vai além do ambiente familiar e além da escola, porque já está impregnada na sociedade e o pior é que os indivíduos que perderam os valores familiares, que desconhecem os princípios, a ética, a moral e a noção do que é ser um ser humano toma realmente o errado como certo e isso é lamentável.  Fiquei chocada , no fim do trajeto , que foi curto, entender dessa maneira tudo que vi, presenciei.
Lamentável situação e queria muito que tivesse retomadas, que pudéssemos mudar , que pudéssemos ver transformações .
A desconstrução nesse momento de caos se faz necessário para que haja um ressuscitar de valores, no momento às avessas.