20 julho 2006

GENTILEZA


Hoje, eu estava conversando com a Carol(Carolina Ramos) para que juntas, pudéssemos fechar a agenda de agosto com as mais diversas atividades aqui na unidade.
Tivemos várias idéias e envolvidas com a magia do nosso folclore brasileiro,ela teve a idéia de trabalhar o Grande Otelo, já que poucas pessoas sabem que ele escrevia muitíssimo bem.
No meio da conversa, falei do Sr. Gentileza,considerado um profeta literário, história que fiquei sabendo através dela mesma, por conta da música da Marisa Monte, que descreve com tristeza o sumiço que deram em seus escritos.
Então,combinamos de pesquisar mais sobre o assunto e estou eu aqui enlouquecida de madrugada degustando pura sabedoria e me encantando com tanta gentileza.
Aliás, algo que se vê raramente nos dias de hoje. Nós mesmos, no corre corre constante nos esquecemos de ser gentil com o próximo, enfim , abolimos de fato , não só a palavra , mas a gentileza na sua essência mesmo.
Agora, pensem comigo, que maravilhoso será esse mês de agosto, que a unidade toda vai poder trabalhar Gentileza, com gentileza.
Estudar Grande Otelo,com gentileza.
E quem sabe, depois de pesquisas mil, ensinamentos diversos, consigamos de fato e com orgulho,soltar a vóz com o mais belo hino "...dos filhos deste, solo és mãe gentil, Pátria amada Brasil".


( O texto abaixo foi pesquisado no Google).



“Este é o profeta Gentileza que gera gentileza, amor, mostra a maldade da humanidade”, apresenta-se na pilastra de número 14 aquele que nasceu na cidade paulista de Cafelândia, com o nome de José Datrino. A idéia de um mundo regido pela gentileza foi pregada por Datrino desde que, em dezembro de 1961, abandonou família e profissão para assumir uma nova identidade.

Consolar os parentes das vítimas do incêndio de um circo em Niterói, mudar-se para o local da tragédia e semear ali um jardim de flores foi sua primeira missão. Como autêntica fênix que renasce das cinzas, Gentileza começou ali seus 35 anos de peregrinação. “O valor fundamental deste homem que ressurge é a gentileza. É ela que irá calçar suas relações”, diz Leonardo Guelman, coordenador do projeto Rio com Gentileza.

Nenhum comentário: