01 março 2012

Toda Quinta Feira vou escrever sobre o que vejo no Trem. Ministro oficinas em Ferráz de Vasconcelos e cada quinta é uma nova história. Acho interessante registrar o que vejo. Ao menos uma história.Um acontecimento.
Será de Quinta e batizei esses relatos como Trem Bão.




Hoje tinha uma família bonita em um dos vagões(o que eu estava, é claro).Mãe, pai e 03 filhos.
O mais novo , o caçula, era lindo e fazia todos rirem,principalmente o irmão ( que deve ter uns 08 anos) pelo fato de não deixá-lo sentar.
Esse caçula deve ter uns 02 anos ( estava até de fralda ainda) , mas ousado, ele tem o dom de mando e comando.
teve um momento que ele até grudou na perna do irmão impedindo -o de sentar se , alegando que o lugar era pra ele e pra o irmão não sentar de fato, ele fingiu dormir.
A irmã se deliciava de tanto rir com a atitude ( tem aparentemente uns 10 anos).
A mãe, fez que ia tomar atitude mas não tomou. Olhou pro marido que estava calado, inerte e comentou  que não era a primeira vez que fazia isso :
- "olha , é assim que ele faz em casa, com o irmão e a irmã".
Mas o pai continuou calado, apenas ameaçando um sorriso.


Fiquei pensando no quanto podemos errar na educação dos filhos. Essa criança tão pequena mandando nos irmãos e a família toda rindo.Achando graça.Será que não era momento de correção?
As vezes, uma gracinha de criança pode acarretar numa mudança de comportamento pro resto da vida.Não sou psicóloga, mas experiência me deixou refletir por um bom tempo... durante o percurso fiquei a observar e decidi dividir essa visão pra que juntos possamos refletir sobre atitudes.

Um comentário:

Fabiano Eco Designer disse...

Concordo com você,uma gracinha acarreta grandes coisas no futuro, é bonitinho uma criança fazendo graça maistudo tem limite!
Amei seu blog estarei sempre por aqui!