30 junho 2011

Poder colher no próprio quintal as flores que enfeitarão o seu lar....um canto ...que pode ser o predileto, como um qualquer.
O cheiro que vem da varanda ou o que vem da cozinha, pode ser ou não o que vem da lavanderia.
Lá da varanda , o jasmim....que entra porta adentro,que vem do canteiro central.Da cozinha, o cheiro é de canela, que se misturou ao leite ou até à banana no forno.
Na lavanderia, tem luz. Um raio cintilante que entra pela vidraça e que ilumina a casa.E bem ali, ainda com a vidraça fechada, passo pelo corredor e percebo o encanto. O cheiro de rosa que perfuma. Ela é rosa, cor de rosa. Quase já desfolhada .Num canto , acima do tanque.Vejo entre as roupas estendidas cuidadosamente no varal no alto do teto. O cheiro me chama a atenção. Volto, observo. A encontro, refletida pelo raio do sol. Está na agua, dentro de uma garrafa que antes, jogariam pelo quintal. Tiveram cuidado para colocar um cizal na pequena garrafa com agua.
Um mimo, quase ninguem a nota. Mas ela está lá...mostrando seu efeito rosa, misturado ao sol cintilante.É uma luz rosa-cintilante.
Não perguntei quem a deixou lá, iluminando a lavanderia. Talvez seja a senhora avó dos 08 netos que percorrem pela casa .
Observei por um tempo. Me alegrei. Apreciei e fotografei.
Precisava  congelar essa imagem.
Rosa-Cintilante, iluminada pelo raio do sol, através da vidraça.
Bárbaro!

Nenhum comentário: