07 novembro 2012

[ toda quarta feira iremos falar de política e então... o assunto de hoje é a vitória de Obama nos EUA...]
Após eleição apertada, Flórida comemora vitória de Obama

Estado foi um dos mais acirrados na disputa pela eleição presidencial.
Barack Obama recebeu 49,9% dos votos, contra 49,2% de Mitt Romney.






O estado que teve a eleição mais apertada do pleito americano de 2012, a Flórida comemora nesta quarta-feira (7) a vitória do democrata Barack Obama. O atual presidente americano recebeu 49,9% dos votos no estado, contra 49,2% do rival republicano, Mitt Romney.


Logo após projetada a vitória do presidente pelas principais redes de TV dos EUA, a metade democrata da Flórida saiu para comemorar nas ruas, num clima de "Copa do Mundo". Bares e restaurantes ficaram repletos de clientes, assistindo no telão a projeção da contagem de votos em todo o país.
Durante a espera para o resultado da votação em cada estado, o clima era tenso, olhos atentos na tela sem piscar. Quando os resultados saiam em favor de Obama, os eleitores levantavam aos gritos e comemorações. Quando o resultado da vitória do democrata foi anunciado no telão antes da meia-noite (horário local), era como se as pessoas tivessem vencido a Copa do Mundo.


http://g1.globo.com/mundo/eleicoes-nos-eua/2012/noticia/2012/11/apos-eleicao-apertada-florida-comemora-vitoria-de-obama.html







ISTO É OBAMA
Obama, de 51 anos, tornou-se o primeiro presidente negro do país ao assumir o cargo em 2009. O ex-senador democrata por Illinois venceu a então senadora por Nova York Hillary Clinton nas primárias do partido antes de derrotar o senador pelo Arizona John McCain na eleição nacional. Hillary é agora a secretária de Estado de Obama.
Entre as realizações legislativas mais importantes de Obama estão um estímulo econômico de US$ 862 bilhões, a implementação da regulação de Wall Street e uma controversa reforma do sistema de saúde agora conhecido como "Obamacare". Uma decisão em 2012 da Suprema Corte declarou a lei da saúde constitucional, para o desgosto dos republicanos, que se opuseram à legislação.
Ganhador do Prêmio Nobel da Paz de 2009, supervisionou o fim da guerra do Iraque e tem trabalhado para retirar as tropas da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) do Afeganistão até janeiro de 2014. Obama também aprovou a missão, em 2011, que matou o fundador da Al Qaeda, Osama bin Laden.
Primeiro editor negro da revista Harvard Law Review, cursou a Escola de Direito de Harvard depois de frequentar a Columbia University para seus estudos de graduação. Obama nasceu no Havaí, filho de pai queniano e de mãe branca do Kansas.
Teve sérios obstáculos para aprovar alguns de seus projetos de lei desde que os republicanos assumiram o controle da Câmara dos Deputados em uma mudança de liderança em 2010 alimentada pelo surgimento do movimento conservador Tea Party.

Depois de se formar em Harvard, mudou-se para Chicago e ocupou cargos como organizador comunitário e instrutor de direito constitucional na Universidade de Chicago. Era um senador estadual de Illinois antes de conquistar sua cadeira no Senado dos Estados Unidos. Também escreveu dois livros, "Sonhos de Meu Pai" e "A Audácia da Esperança".

Durante seus primeiros dias no cargo, assinou uma ordem executiva pedindo o fechamento do centro de detenção na Baía de Guantánamo, em Cuba, o que ainda não conseguiu fazer. Ele também não sancionou a legislação sobre mudança climática global, como havia prometido durante sua campanha para a Presidência.

A mulher de Obama, Michelle, também frequentou a Escola de Direito de Harvard. Eles têm duas filhas, Sasha e Malia.
A economia em dificuldades, com o desemprego persistentemente em torno de 8%, tem deixado Obama em uma disputa acirrada contra Romney nas pesquisas de opinião.

Nenhum comentário: